domingo, 14 de outubro de 2007

61 - COBERTURA



Esta semana (de clima estupendamente favorável) foi passada a terminar a cobertura.
Desde o post OSB NA COBERTURA (datado de há mais de dois meses) os diversos trabalhos à frente descritos foram sendo executados, conforme a necessidade e a oportunidade, tendo sido apenas agora culminados.

Sobre a camada de OSB (com pendente de 4%) foi aplicada uma solução standard de cobertura invertida baseada nos produtos da Imperalum:
Passo 1 - Duas demãos de Flintkote em pasta foi barrado no OSB.
Passo 2 – Duas camadas cruzadas de telas asfálticas (Polyplas30 e Polyster40) foram seladas a quente uma à outra e ao Flintkote.
Passo 3 – Como isolamento térmico foram aplicadas placas de poliestireno extrudido Roofmate SL-A da marca Dow com 5cm de espessura.
Passo 4 – Finalmente, como revestimento exterior, executou-se um soalho ‘em deck’ montado sobre uma estrutura de chapa galvanizada quinada assente sobre o poliestireno.

Este tabuado de madeira tem uma história curiosa uma vez que se trata de um material reciclado. Ele é proveniente de um projecto efémero que o Plano B construiu em 2004 para a Feira Terra Sã no Centro de Congressos de Lisboa e que se chamou ECO-CASA (disponível no site www.planob.com).

Após um estágio de 3 anos em armazém, esta madeira vulgaríssima (pinho de cofragem) foi embebida de Borax-Solubor para a proteger dos insectos xilófagos e pincelada com duas demãos de uma velatura (Bondex acetinado) que a torna relativamente impermeável à água e aos agentes fungicidas (pelo menos até à próxima demão – que se quer bienal).

A ECO-CASA foi um espaço de palestras sobre o significado contemporâneo deste prefixo ECO relacionado com a habitação, a construção, a sociedade. Quem hoje pisar o deck da casa de Arruda pode procurar vestígios desse debate impregnados no sobrado.


3 comentários:

raquel disse...

Bonito estrado... para um tai-chi matinal?

Mais um pedaço da casa com história.

Já está quase....

;)

Jota disse...

Tai-chi matinal? Uno ao meio-dia? Sapateado ao pôr-do-sol? Sonata de Mocho Galego logo de seguida? E haverá ainda um espaço na agenda para a actuação de um rancho saloio das 16 às 17?
Ok, fico por aqui mas ainda há mais 1299 coisas que se podem fazer neste distinto telhado.
'Tá cada vez mais quase!

Rui Pedro Lérias disse...

Eu mantenho a peça de teatro e o piano. Mas se calhar fico-me por um sofá e uns drinks, ou um chapéu de sol e um biquini.

De facto mil e uma coisas que se podem fazer. Está giro, não está? E com madeira reutilizada, para ver se as credenciais eco da casa aumentam.

Por fora a casa não está quase, está! Agora vamos ao interior!